Topo
Blog Página Cinco

Blog Página Cinco

Com direito a Glenn Greenwald, confira dez destaques da Flip deste ano

Rodrigo Casarin

09/07/2019 05h39

Glenn Greenwald.

Entre esta quarta, dia 10, e o domingo, dia 14, rola a 17ª edição da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty). Há anos que os encontros entre escritores não se limitam ao palco principal, mas também acontecem nas diversas casas com programações paralelas que se espalham pelo centro histórico da cidade.

Neste ano, a grade da Flip e de outras 19 casas estão reunidas no site do evento. Mas vale dar uma boa olhada na programação de espaços importantes que não ostentarão a bandeirinha de "parceira oficial" ou algo do tipo (e, por isso, não aparecem no site da Flip), como a Cadeia Literária, o Sesc e a Casa da Porta Amarela. De tudo o que vai rolar por lá, esses são os meus dez destaques:

Dia 11 – quinta-feira

Quirinquinquá
Local: auditório da Matriz – programação principal da Flip
Horário: 20h30 às 21h45
Autores: Kalaf Epalenga e Gael Faye. Mediação de Marina Person.
Ainda não os li, mas só ouvi elogios a esses escritores profundamente influenciados pela música – Faye, natural do Burundi, já integrou o Milk Coffee and Sugar e hoje tem carreira solo, Falaf, angolano, foi líder da badalada Buraka Som Sistema. Se não tiver tempo de encarar os livros, vale procurar pelos sons deles por aí.

Bate-papo com booktubers
Local: Casa TAG
Horário: das 13h às 14h30
Booktubers: Isa Vichi, Mell Ferraz, Pedro Pacífico e Yuri Al'Hanati. Mediação de Luise Spieweck.
Se as questões mais quentes envolvendo os booktubers forem colocadas à mesa – resenhas pagas, publieditorial, transparência, diferença entre crítica e propaganda disfarçada de crítica, independência… –, tem tudo para ser um papo bem importante para o mercado.

Dia 12 – sexta-feira

Jeremoabo
Local: auditório da Matriz – programação principal da Flip
Horário: das 17h às 18h15
Autores: Karina Sainz Borgo e Miguel Del Castillo. Mediação de Guilherme Freitas
Uma coisa é escrever bem, outra é falar bem, óbvio. Em todo caso, a qualidade de "Noite em Caracas" coloca Karina Sainz Borgo como uma das atrações para se prestar muita atenção nesta Flip. Pode jogar luz em alguns pontos das trevas em que a Venezuela, seu país, está metida.

Karina Sainz Borgo. Fotos de Lisbeth Salas.

Sobre Lutas e Lágrimas: Uma Biografia
Local: Casa Libre & Santa Rita da Cássia
Horário: das 18h30 às 20h30
Autores: Mário Magalhães e Mônica Benício
Autor de "Marighella" e "Sobre Lutas e Lágrimas: Uma Biografia de 2018", Mário Magalhães é uma voz que precisa muito ser ouvida. Não bastasse, ainda papeará com Mônica Benício, viúva de Marielle Franco, outra pessoa que tem muito a dizer sobre o momento do nosso país.

Os Desafios do Jornalismo em Tempos de Lava Jato
Local: Barco Flipei – Festa Literária Pirata das Editoras Independentes
Horário: das 19h às 20h30
Participantes: Glenn Greenwald, Alceu Castilho, Gregorio Duvivier e Sergio Amadeu. Mediação de Sabrina Fernandes.
Com todo respeito aos outros envolvidos, aqui eu deixaria apenas a Sabrina puxando uma conversa profunda com Glenn Greenwald, editor do The Intercept Brasil e um dos responsáveis pelas reportagens sobre as escandalosas articulações entre o então juiz Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato. Gostem ou não de seu trabalho, Glenn é uma das figuras mais importantes do Brasil atual. Uma pena que o papo acontecerá exatamente na mesma hora da conversa entre Mário Magalhães e Mônica Benício.

Vaza-Barris [O Irapiranga dos Tapuias]
Local: auditório da praça – programação principal da Flip
Horário: das 20h30 às 21h45
Autores: Ailton Krenak e José Celso Martinez Corrêa. Mediação de Camila Mota.
Um ativista indígena e um ativista dos palcos, do teatro. Tem tudo para ser um dos encontros mais incisivos desta Flip, daqueles cheios de frases fortes e momentos marcantes.

Dia 13 – sábado

O Grande Romance Holandês
Local: Barco Holandês
Horário: das 11h às 12h
Participantes: Daniel Dago, Guilherme Gontijo Flores e Flavio Quintale
É empolgante ouvir Daniel Dago, especialista em literatura holandesa, falar sobre o seminal "Max Havelaar". Dago é o responsável pela primeira tradução do clássico de Multatuli sobre absurdos do colonialismo direto para o português.

Prêmio Sesc de Literatura
Local: Sesc Unidade Santa Rita
Horário: 20h
Autores: Felipe Holloway e João Gabriel Paulsen. Mediação de Henrique Rodrigues.
Dois nomes que aparecem para a literatura já galardoados. Será o debute de Felipe Holloway, do romance "O Legado de Nossa Miséria", e João Gabriel Paulsen, da reunião de contos "O Doce o Amargo". Sempre legal acompanhar a primeira vez junto ao público dos vencedores do Prêmio Sesc, que se habituou a revelar artistas de primeira.

Ana Maria Gonçalves.

Dia 14 – domingo

Jornalismo Literário ou Literatura Jornalística?
Local: Sesc Unidade Santa Rita
Horário: 11h
Autores: Chico Felitti e Sérgio Rodrigues. Mediação de Schneider Carpeggiani
Encontro entre autores de livros recentes bem badalados: "Ricardo e Vânia", de Chico Felitti, um perfil do homem apelidado de Fofão da Augusta, e o humorado volume de contos "A Visita de João Gilberto Aos Novos Baianos", de Sérgio Rodrigues. Aposto numa conversa divertida, mas com bons momentos de reflexão sobre o fazer literário e jornalístico.

O Romance Como Identidade
Local: Sesc Unidade Santa Rita
Horário: 14h
Autores: João Cezar de Castro Rocha e Ana Maria Gonçalves. Mediação de Maria Fernanda Rodrigues.
A autora de um dos romances mais importantes deste século – "Um Defeito de Cor" – e um dos críticos que melhor consegue cruzar a literatura com o que acontece no, digamos, mundo real. Papo cabeça, mas com discuso bastante acessível.

Minha Flip

Além disso, estarei em Paraty para tomar umas cachaças (isso se os preços não estiverem ainda mais absurdos do que no ano passado) e fazer a mediação de três mesas (para estas, quando existentes, deixo as descrições oficias dos eventos):

Dia 12
A Palavra Performada
Horário: 11h
Local: Sesc Unidade Santa Rita
Autores: Luna Vitrolira e Ricardo Aleixo
"Dois poetas conversam sobre o processo de levar a poesia para o palco e para as ruas".

Narrativas Malandras
Horário: 17h
Local: Sesc Unidade Santa Rita
Autores: Reinaldo Moraes e Giovana Madalosso
"A malandragem está mais viva do que nunca na literatura brasileira?".

Dia 13
A Carreira do Autor Independente: Dicas e Lições para Autopublicar com Sucesso
Horário: das 15h30 às 16h30
Local: Casa Libre & Santa Rita da Cássia
Autores: Maílson Furtado, Juliana Dantas e Felipe Sali

Nos vemos por lá?

Você pode me acompanhar também pelo Twitter, pelo Facebook e pelo Instagram.

Sobre o autor

Rodrigo Casarin é jornalista pós-graduado em Jornalismo Literário. Vive em São Paulo, em meio às estantes com as obras que já leu e às pilhas com os livros dos quais ainda não passou da página 5.

Sobre o blog

O blog Página Cinco fala de livros. Dos clássicos aos últimos sucessos comerciais, dos impressos aos e-books, das obras com letras miúdas, quase ilegíveis, aos balões das histórias em quadrinhos.