PUBLICIDADE
Topo

"Taca-le pau no carrinho": livro reúne brincadeiras de crianças pelo Brasil

Rodrigo Casarin

26/12/2019 07h00

"Lá vem o Marcos descendo o morro da vó Salvelina. Taca-le pau nesse carrinho, Marcos. Taca-le pau, Marcos. Taca-le pau. Taca-le pau. Taca-le pau. Mazá Marco veio".

O vídeo de um garoto sobre um carrinho de mão descendo um morro em Taió, cidade no interior de Santa Catarina, fez muito sucesso na internet há alguns anos. Enquanto a criança pegava embalo ladeira abaixo, um amigo empolgado vibrava repetindo as palavras acima: "Taca-le pau nesse carrinho, Marcos. Taca-le pau, Marcos. Taca-le pau. Taca-le pau".

Já tinha lembrado do vídeo enquanto passeava pelo livro "Lá no Meu Quintal – O Brincar de Meninas e Meninos de Norte a Sul", de Gabriela Romeu e Marlene Peret, com fotografias de Samuel Macedo e ilustrações de Kammal João (duas delas acompanham este post). Em todo caso, não deixou de ser uma surpresa encontrar já no final da obra um outro garoto, o Valdecir, de Rodeio Bonito, no norte do Rio Grande do Sul, que tinha um carrinho exatamente igual àquele que fazia a alegria de Marcos e de seu amigo. Na obra os autores contam como o gaúcho se divertia, tal qual seu pai fizera na infância, sobre o "carretão".

Escaneando as atividades, no título, publicado pela Peirópolis, Gabriela e Marlene dispensam parafernálias tecnológicas que costumamos ver nas mãos de pequenos das grandes cidades e resgatam atividades lúdicas que ainda fazem sucesso principalmente nas regiões mais remotas do país. Passando pelas praias de rio do centro-oeste, pela terra batida do nordeste ou pela floresta do norte, reportam brincadeiras como o "bole-bole" (também conhecida, dentre outros nomes, como "jogo das pedrinhas"), a "pato, pago, ganso" (uma variação de "corre, cutia") e a "toca-lagartixa", bem semelhante ao pega-pega.

Para quem cresceu brincando na rua mesmo de uma grande cidade como São Paulo (se eu não tinha um carretão, descia ladeiras com meu carrinho de rolimã), ter "Lá no Meu Quintal" em mãos é certeza de nostalgia.

Você pode me acompanhar também pelas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube e Spotify.

Sobre o autor

Rodrigo Casarin é jornalista pós-graduado em Jornalismo Literário. Vive em São Paulo, em meio às estantes com as obras que já leu e às pilhas com os livros dos quais ainda não passou da página 5.

Sobre o blog

O blog Página Cinco fala de livros. Dos clássicos aos últimos sucessos comerciais, dos impressos aos e-books, das obras com letras miúdas, quase ilegíveis, aos balões das histórias em quadrinhos.

Blog Pagina cinco