Topo
Blog Página Cinco

Blog Página Cinco

Banho no Tietê: artista espanhola desenha a São Paulo que adoraríamos ter

Rodrigo Casarin

04/12/2018 10h59

Uma São Paulo onde é possível fazer um passeio de barco pelos inúmeros cursos d'água que correm pela cidade. Uma São Paulo onde as pessoas podem nadar, pescar ou tomar banho de sol às margens de um Tietê limpo. Uma São Paulo que conta com um balneário sob a Avenida Paulista e finalmente se vê livre do aeroporto de Congonhas, transformado em um parque onde crianças empinam pipa.

É uma mistura da São Paulo real com uma São Paulo utópica que temos em "O Guia Fantástico de São Paulo", da ilustradora espanhola Ángela Léon, publicado pela primeira vez em 2015 e que agora está sendo relançado pela Lote 42. A obra reúne mais de 100 ilustrações em preto e branco nas quais a artista busca "encontrar o que os outros guias não mostram: as belezas menos evidentes da capital paulista", como "a espetacular natureza que brota por toda parte, até mesmo no centro da cidade", aponta na introdução do volume. Mais do que meramente retratar a capital paulista que conheceu, a ilustradora também utiliza a ficção para mostrar o que São Paulo poderia ser, evidenciando todo o potencial que a megalópole despreza.

"O 'Guia' foi resultado de uma situação e uma necessidade pessoal de querer conhecer a cidade e de não deixar que me abalasse pela sua hostilidade. Mas como não queria ser a protagonista do projeto, achei que o formato de guia podia ser bom para misturar realidade e ficção, podia ser mais engraçado", conta a ilustradora em entrevista ao blog.

Ángela veio ao Brasil em 2011, acompanhada do namorado, buscando viver uma experiência fora de sua terra natal. Parte de sua família já tinha morado por aqui entre as décadas de 1950 e 1960 e recordava daqueles tempos como "a etapa mais linda de suas vidas", relata a artista. Depois de passar por repúblicas e casas de amigos, Ángela e seu companheiro se arrumaram em um apartamento na Santa Cecília, região central de São Paulo. "Às vezes eu queria ter morado em um lugar mais tranquilo, mas acho que a energia do bairro nos manteve mais ativos. Tivemos uma relação maior com o que estava acontecendo ao nosso redor, na cidade, graças à intensidade do bairro".

Quando deixou São Paulo, Ángela passou uma temporada na Itália antes de regressar para a Espanha, onde vive atualmente. "O contraste entre o Brasil e a Europa, especialmente quando morava em Milão, foi muito grande. Aqui tudo é mais tranquilo, mais formal, e isso tem lados bons e ruins. Mas sinto falta do Brasil em geral. Sinto falta da sua natureza, das pessoas, da água de coco… e também sinto tristeza pelo momento que está atravessando", diz a artista.

Veja outros desenhos da São Paulo de Ángela:

Gostou? Você pode me acompanhar também pelo Twitter e pelo Facebook.

Sobre o autor

Rodrigo Casarin é jornalista pós-graduado em Jornalismo Literário. Vive em São Paulo, em meio às estantes com as obras que já leu e às pilhas com os livros dos quais ainda não passou da página 5.

Sobre o blog

O blog Página Cinco fala de livros. Dos clássicos aos últimos sucessos comerciais, dos impressos aos e-books, das obras com letras miúdas, quase ilegíveis, aos balões das histórias em quadrinhos.