Blog Página Cinco

O melhor de Tom Wolfe está em “Os Eleitos” e “O Teste do Ácido...”

Rodrigo Casarin

15/05/2018 14h31

Dos principais nomes do New Journalism, Tom Wolfe nunca esteve entre os meus favoritos – sou fã confesso de Gay Talese e Ryszard Kapuscinski, principalmente. A aparência de “não me toque” sempre ressaltada por indefectíveis ternos brancos talvez tenha contribuído decisivamente para que eu tivesse alguma aversão a Tom – puro preconceito da minha parte, sei e não sinto orgulho disso.

Na pós-graduação em jornalismo literário, ao estudar suas principais obras, também não morri de amores por seu texto. Achei o romance “A Fogueira das Vaidades” e a coletânea de artigos e reportagens “Radical Chique” morosos e pretensiosos demais. Como os li há cerca de dez anos, talvez tenha uma opinião diferente se revisitá-los agora.

No entanto, dois outros livros do autor me cativaram e causaram ótima impressão. Falo de “Os Eleitos” e “O Teste do Ácido do Refresco Elétrico”, também lidos há década, mas que surgiram como boas lembranças assim que li a notícia sobre a morte de Tom, que partiu hoje, aos 87 anos. Segundo minha memória, o melhor do escritor está nessas duas obras de não ficção.

LADO MAIS MALUCO DOS EUA É ESCANCARADO EM FAR CRY 5 E WILD WILD COUNTRY

Em “Os Eleitos”, que virou filme em 1983 e levou quatro estatuetas do Oscar, o jornalista reconstrói com uma complexidade impressionante a trajetória de pilotos de programas espaciais da Nasa. Ainda é vívida em minha mente a angustia da família enquanto os postulantes a domar foguetes se submetem a testes malucos, perigosíssimos, e uma cena na qual o escritor reconstrói as sensações de um piloto que tenta reaver o controle de um avião em queda.

Já “O Teste do Ácido do Refresco Elétrico”, que mencionei há algumas semanas por aqui, é a incursão hippie do jornalista, que acompanhou durante certo tempo um grupo chamado “Festivos Gozadores”, cujos membros rodavam de ônibus pelos Estados Unidos para divulgar a ideia de que o uso de LSD serviria para abertura e expansão da mente.

“Os Eleitos” e “O Teste do Ácido do Refresco Elétrico”: se alguém quiser começar a ler Tom Wolfe, recomendo que inicie por algum desses dois, vale a pena.

Gostou? Você pode me acompanhar também pelo Twitter e pelo Facebook.

Sobre o autor

Rodrigo Casarin é jornalista pós-graduado em Jornalismo Literário. Vive em São Paulo, em meio às estantes com as obras que já leu e às pilhas com os livros dos quais ainda não passou da página 5.

Sobre o blog

O blog Página Cinco fala de livros. Dos clássicos aos últimos sucessos comerciais, dos impressos aos e-books, das obras com letras miúdas, quase ilegíveis, aos balões das histórias em quadrinhos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Topo