Blog Página Cinco

Clarice, Saramago e mais 11 autores que também escreveram para crianças

Rodrigo Casarin

12/10/2017 05h22

Rachel de Queiroz, João Ubaldo Ribeiro, Clarice Lispector, Eduardo Galeano, Salman Rushdie, José Saramago… Esses autores estão entre os grandes da literatura e são conhecidos principalmente por conta dos seus livros pensados para um público adulto. Mas você sabia que todos eles escreveram para os pequenos? Neste Dia das Crianças, separei nove – treze contando o bônus – escritores de “livros adultos” que também já publicaram títulos infantis ou juvenis. Veja:

Mario Vargas Llosa – Nobel de Literatura de 2010 e autor de livros como “Conversa no Catedral” (sim, é “no” mesmo) e “A Cidade e os Cachorros”, o autor peruano também escreveu “Fonchito e a Lua”, no qual o pequeno Fonchito, que aparece em alguns de seus romances, precisa buscar a lua para que possa dar um beijo no rosto de uma colega de escola.

Carlos Drummond de Andrade – considerado por muitos o maior poeta brasileiro de todos os tempos, Drummond é também autor do infantil “História de Dois Amores”. No livro, um elefante vira amigo da pulga que habita a traseira de sua orelha. No entanto, com o passar do tempo, o pequeno bicho se torna cada vez mais inconveniente, fazendo com que o trombudo tenha que tomar alguma atitude.

Clarice Lispector – escritora queridinha da internet e em crescente evidência no mundo, em “A Vida Íntima de Laura” Clarice conta a história de uma galinha extremamente burra, mas boa de trabalho, que bota mais ovo do que qualquer uma de suas colegas.

QUER SER FELIZ? LEIA CLARICE LISPECTOR – TEXTOS DA AUTORA SÃO TRANSFORMADOS EM LIÇÕES DE AUTOAJUDA

João Ubaldo Ribeiro – em “Dez Bons Conselhos de Meu Pai”, o baiano autor de “Viva o Povo Brasileiro” narra a história de um pai que busca transmitir para seu filho todo o amor pelos livros e pela construção do conhecimento.

José Saramago – outro Nobel de Literatura, este de 1998, o português José Saramago, autor de “Ensaio Sobre a Cegueira” e o “Evangelho Segundo Jesus Cristo”, fala sobre um garoto que vai pescar no Tejo, tem sua linha estourada por um peixe e depois tenta resolver as suas diferenças com o animal em “O Silêncio da Água”.

Eduardo Galeano – um dos escritores uruguaios mais importantes dos últimos tempos, autor, dentre outros, do clássico “As Veias Abertas da América Latina”, sobre a formação do continente, em “História da Ressurreição do Papagaio” Galeano faz uma fábula em formato de cordel sobre a criatividade do ser humano.

EDUARDO GALEANO FOI MUITO ALÉM DE “AS VEIAS ABERTAS DA AMÉRICA LATINA”

Rachel de Queiroz – a cearense reconhecida pelo romance “O Quinze” também assina “Cafute e Pena-de-Prata”, que, além de um título ótimo, sonoro, tem a história de dois pintinhos criados de formas completamente diferentes: um no galinheiro, outro em uma chocadeira elétrica.

Salman Rushdie – conhecido principalmente por já ter sido jurado de morte por extremistas islâmicos, o indiano autor de “Os Versos Satânicos” assina também “Luka e o Fogo da Vida”. No título, o pequeno mago Luka, após uma trapalhada com o circo da cidade, precisa roubar o Fogo da Vida para salvar seu pai de um poderoso feitiço.

Neil Gaiman – o britânico Neil Gaiman é um cara que ataca em todas as frentes, tem romances festejados (“Deuses Americanos”), volumes de contos respeitados (“Mitologia Nórdica”) e assina uma das séries de HQs mais importantes da história (“Sandman”). É autor também de alguns livros infantis, como “O Dia de Chu” e “Instruções”, no qual brinca com orientações para entender histórias fantásticas e compreender a própria jornada da vida.

Bônus: além desses consagrados, alguns escritores “de livros adultos” já bem respeitados em nossos dias também têm trabalhos pensados às crianças. Alguns exemplos: Tatiana Salem Levy escreveu “Curupira Pirapora” e “Tanto Mar”, Antonio Prata é autor de “Felizes Quase Sempre”, Vanessa Barbara, de “Endrigo – O Escavador de Umbigo”, e Ferréz, de “Amanhecer Esmeralda”.

Me acompanhe também pelo Twitter e pelo Facebook.

Sobre o autor

Rodrigo Casarin é jornalista pós-graduado em Jornalismo Literário. Vive em São Paulo, em meio às estantes com as obras que já leu e às pilhas com os livros dos quais ainda não passou da página 5.

Sobre o blog

O blog Página Cinco fala de livros. Dos clássicos aos últimos sucessos comerciais, dos impressos aos e-books, das obras com letras miúdas, quase ilegíveis, aos balões das histórias em quadrinhos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Topo