Blog Página Cinco

Com a série prestes a reestrear, livro com bastidores de Twin Peaks chega ao Brasil

Rodrigo Casarin

29/03/2017 14h15

As duas primeiras temporadas de “Twin Peaks”, exibidas nos Estados Unidos em 1990 e 1991, contaram, no total, com 30 episódios que foram responsáveis por revolucionar o modo de se fazer séries, influenciando boa parte das produções executadas a partir de então. Criado por Mark Frost e David Lynch, o programa apostava no drama, no suspense e em jogos psicológicos para prender o espectador à narrativa. 26 anos depois, a terceira temporada de “Twin Peaks” enfim chegará ao público: a partir de maio, novas tramas serão contadas em 18 episódios.

Aproveitando a reestreia da série, a Darkside lançou no Brasil há pouco o livro “Twin Peaks – Arquivos e Memórias”. A obra, assinada por Brad Dukes, fã do programa, traz fotos inéditas e entrevistas com os criadores, atores e membros da equipe que transformaram “Twin Peaks” em um sucesso, revelando os bastidores da produção.

“Eu queria incluir o que ficou conhecido como ‘easter egg’ na indústria de jogos eletrônicos alguns anos depois, onde as pessoas seriam recompensadas por analisar minuciosamente o que estava vendo. Você pode notar isso nos nomes dos personagens ou nos relacionamentos entre eles e partes do elenco. Sinceramente, eu não sabia se alguém iria notar, mas com certeza foi divertido de fazer”, diz, por exemplo, Mark Frost, que cita como easter egg o pássaro Waldo, uma referência a um dos personagens principais do filme “Laura”, de Otto Preminger.

Já para o final do livro, o criador também comenta como encarou a série com o passar dos anos: “Eu não fiz questão de assistir muito ao programa ao longo dos anos, mas já vi o suficiente para ver que ele ainda se mantém. Há sempre algo interessante acontecendo e o visual do programa era de primeira qualidade. Eu sempre disse que nós abrimos as portas sobre o que as pessoas pensavam que era possível fazer em uma série semanal, mas foi realmente necessário o florescimento da televisão paga e, por fim, das estações básicas a cabo para que isso desabrochasse completamente”.

Publicado originalmente em 2014, o trabalho de Dukes, vale ressaltar, é pensado exatamente para outros fãs da série. Meros curiosos não deverão se interessar tanto assim pelo título.

Sobre o autor

Rodrigo Casarin é jornalista pós-graduado em Jornalismo Literário. Vive em São Paulo, em meio às estantes com as obras que já leu e às pilhas com os livros dos quais ainda não passou da página 5.

Sobre o blog

O blog Página Cinco fala de livros. Dos clássicos aos últimos sucessos comerciais, dos impressos aos e-books, das obras com letras miúdas, quase ilegíveis, aos balões das histórias em quadrinhos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Topo